Radio Line link 1

Radio Line link 2

Mundo Informática

Na Geral

Loading...

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Em breve Jataí terá mais um cartão postal

Projeto de revitalização do Viaduto é apresentado
O departamento de arquitetura da Secretaria de Obras apresentou o projeto de revitalização do viaduto João Joaquim de Carvalho, serão executado no local os serviços de paisagismo, iluminação e ainda será construído um arco.
O projeto segue agora para a licitação para os procedimentos legais e em breve a obra deve começar, a previsão é que ela seja entregue nas festividades dos 120 anos de Jataí.

Fundação Raízen realiza ação durante 3º Prêmio Jataiense Educar para o Trânsito

Fundação Raízen participa da premiação com a apresentação de uma peça de teatro

Jataí, 18 de setembro de 2014 – Em parceria com a Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) de Jataí, a Fundação Raízen irá participar da terceira edição do Prêmio Jataiense Educar para o Trânsito com a apresentação do espetáculo teatral “O trânsito é meu, é seu, é nosso”. O espetáculo irá tratar das imprudências cometidas por motoristas no trânsito. Após a cerimônia, alunos da Fundação Raízen irão participar de uma Blitz Educativa nas proximidades do evento com o objetivo de promover a conscientização de pedestres e motoristas.

“Queremos mostrar às pessoas que a imprudência de pedestres, motoristas e ciclistas é muito perigosa. Somente com a conscientização de todos teremos um trânsito seguro”, afirma Ana Carla Lopes, coordenadora da Fundação Raízen em Jataí.

Serviço:
Espetáculo “O trânsito é meu, é seu, é nosso”
Local: Auditório do Instituto Federal de Goiás, localizado na Rua Riachuelo nº 2090 Setor Samuel Graham
Data: 18/09/2014
Horário: 14h
Contato: Ana Carla Lopes (64-3636-2268)

Jataí entra no contexto da aviação regional no país

SAC já analisou 240 estudos de viabilidade técnica de aeroportos regionais

Aviação regional
Notícia foi dada pelo secretário executivo da SAC, Guilherme Ramalho, na manhã desta quinta-feira (18/9) em evento de infraestrutura aeroportuária realizado em São Paulo

Dos 270 aeroportos regionais contemplados no programa de desenvolvimento do Governo Federal, 240 já possuem o estudo de viabilidade técnica analisado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC). A notícia foi dada pelo secretário executivo, Guilherme Ramalho, durante evento de infraestrutura aeroportuária realizado nesta quinta e sexta-feira em São Paulo.

“Estamos na fase de construção do alicerce do programa e já recebemos e analisamos 240 estudos de viabilidade técnica”, anunciou Ramalho. “Agora poderemos definir os investimentos propriamente ditos e colocar as obras na rua”, completou.

O representante da SAC explicou que a estimativa inicial é que sejam investidos R$ 7,3 bilhões na melhoria dos 270 aeródromos, que foram escolhidos de acordo com a projeção de demanda para os próximos anos. De acordo com Ramalho, nos próximos meses a aviação regional receberá mudanças significativas.

“Acredito que neste segundo semestre e ao longo de 2015 teremos um volume de investimento muito grande em aviação regional, e ainda nos próximos dois, três anos teremos uma transformação efetiva na estrutura aeroportuária regional”, disse. “E junto com um isso um aumento bem expressivo da oferta de voos”, acrescentou.

Segundo o secretário, as intervenções são de extrema necessidade para atender o crescimento da aviação civil no Brasil, que tem registrado aumento anual médio de 11%. “Em 2013 registramos um movimento de 203 milhões de passageiros nos nossos aeroportos. E para atender a demanda, investimos R$ 11 bilhões na expansão da infraestrutura, e continuamos a investir”.

Ramalho ainda destacou que o incremento do setor aéreo, além de promover a integração do país, que possui dimensões continentais, funciona como um indutor econômico e social, já que gera empregos diretos e indiretos.

Cargas - Indagado sobre o transporte aéreo de cargas, o secretário executivo da SAC contou que os passageiros foi o aspecto priorizado na escolha dos aeroportos para receberem melhorias neste primeiro momento do programa de investimentos na aviação regional.

“De maneira geral e coletiva, pensamos nos passageiros. Até porque, o transporte de cargas no Brasil é muito concentrado. Podemos dizer que ele se concentra em quatro aeródromos”, relatou Guilherme Ramalho. “No entanto, quando vamos discutir sobre o projeto de um aeroporto, se ele tem vocação para cargas, isso é levado em consideração. Mas não poderíamos ter uma rede de aeroportos só para cargas”, finalizou.

O Brasil possui 3.595 aeródromos, sendo que 714 são públicos e 2.881, privados.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O que circula na REDE - Criatividade marginal

CUIDADO !!!
A PLACA DO SEU CARRO MOSTRADA POR QUEM ESTÁ ULTRAPASSANDO!
       
A imaginação dos marginais não tem limites...

Os criminosos esperam, num estacionamento, e depois de você sair do carro, tiram sua placa, assim não tocam o alarme e ficam à espera. Depois, te seguem, te ultrapassam e mostram a placa pela janela, como se ela se tivesse desprendido do teu carro.

Talvez você fique surpreso ao reconhecer a tua placa e, sem desconfiar por achar que ela caiu, resolve parar para recuperá-la e agradecer a quem tão "generosamente" deseja devolver a placa que você nem reparou que tinha caído...Parar é tudo o que eles querem que você faça. Aí já é tarde demais e terá sorte se não for violentamente tratado, raptado, ferido ou até morto.

Não pare, seja por qualquer motivo​ ! ​

Uma placa não é nada, comparada com a sua integridade física.

Pense no que poderá acontecer, antes de agir. Os criminosos são espertos e podem ser extremamente violentos quando querem conseguir alguma coisa.

Este golpe está acontecendo em diversas localidades do país.

Executivo Municipal em Foco

Jataí é qualidade de vida

Últimas Notícias

Mais em: Últimas Notícias

Obra de ampliação do Centro Médico está em ritmo acelerado

Por Marcos Oliveira  
A obra de ampliação do centro médico está em ritmo acelerado, na manhã desta quarta-feira, dia 17, teve início uma importante etapa, a concretagem da 1ª lage da obra, vários trabalhadores da empresa contratada estão trabalhando em dois turnos para cumprir o cronograma.

Segundo o Secretário de Obras do município, Engenheiro Tales Augusto Machado, as obras estão dentro do cronograma e por ser complexa, a previsão para a conclusão da 1ª etapa é para o final de 2015 e de toda obra para o fim de 2016. Ainda segundo o Secretário os blocos B e C já foram licitados e esta semana as empresas vencedoras deverão ser conhecidas.

O projeto de ampliação prevê que a unidade será ampliada em cerca de 75%, passando dos atuais 6.095 para 10.629,91 metros quadrados.
Serão construídos novos pavimentos de enfermaria, uma nova emergência, uma nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com 12 leitos, um novo pronto-atendimento e centro cirúrgico. Terminada a obra, a unidade terá 150 leitos. Serão investidos na obra cerca de R$ 10 milhões.

Polícia prende anapolino que matou pastor com golpes de espada por causa de assento de ônibus


Por Thiago Burigato
Segundo testemunhas, o pastor pediu pelo assento reservado a ele e não houve discussão. No entanto, quando chegaram à rodoviária, Guilherme atacou a vítima
A polícia prendeu na noite desta terça-feira (16/9) o homem suspeito de ter matado um pastor por conta de um assento de um ônibus que ia de Goiânia até Brasília. Para cometer o crime, Guilherme Augusto Rodrigues, de 23 anos, residente em Anápolis, utilizou uma espada, que carregava junto com três facas.

De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, Guilherme é um ex-fuzileiro naval. Ele estava sentado na poltrona reservada para Alessandro Veloso Pires, de 40 anos, que viajava com os filhos de 12 e cinco anos para acompanhar o desfile do filho mais velho em Brasília, nas celebrações da Independência. Segundo testemunhas, o pastor pediu pelo assento e não houve discussão. No entanto, quando chegaram à rodoviária, Guilherme atacou a vítima.

Durante o ataque, Alessandro chegou a perder um olho e parte da massa encefálica. Um dos passageiros pegou o menino de cinco anos, que estava no colo do pai, e o retirou do ônibus para que não fosse atingido. O pastor foi encaminhado ao Hospital de Base e permaneceu internado em estado grave até o sábado (13), quando faleceu.

Mesmo com a brutalidade da situação, o delegado-chefe da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro), Moisés Martins, responsável pelo caso, afirma que não foi fácil identificar o suspeito. As câmeras do ônibus não funcionavam e Guilherme saiu caminhando pela rodoviária como se nada tivesse ocorrido.

O assassino confesso chegou a ser preso na quinta-feira, dia 10, portando as mesmas facas e espada que carregava no ônibus e foi liberado logo em seguida. No entanto, os objetos foram periciados e foi constatada a presença de restos biológicos em um deles. Ao voltar à delegacia para buscar as armas, havia um mandado de busca expedido contra ele.

O delegado relata que o suspeito afirma que cometeu o crime porque a vítima o teria tratado de forma debochada depois que reivindicou o assento. Ele teria se incomodado com as brincadeiras entre o pastor e os filhos, que foram vistas como soberba pelo suspeito. “Todos os passageiros negam qualquer coisa do tipo”, disse o delegado. Ele ressalta que em nenhum momento o assassino confesso se mostrou arrependido do crime.


Guilherme vai responder por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e sem chance de defesa da vítima, que estava dormindo. A pena máxima é de 30 anos de prisão. 

Empréstimo de R$ 1,9 bilhão, contraído junto à Caixa Econômica Federal, já está na conta da Celg

Por Thiago Burigato
Uma entrevista coletiva para explicar os detalhes de como serão aplicados os recursos foi agendada para a manhã desta quinta-feira (18/9)

O vice-presidente da CelgPar, Fernando Navarrete, confirmou nesta quarta-feira (17/9) que o montante de R$ 1,9 bilhão, referente a um empréstimo contraído junto à Caixa Econômica Federal, já está na conta da Celg. Uma entrevista coletiva para explicar os detalhes de como serão aplicados os recursos foi agendada para a manhã desta quinta-feira (18).

Sobre a transferência de 51% das ações da Celg para a Eletrobras, Navarrete explica que o próximo passo é a realização de assembleias por parte das duas empresas; no dia 22 no caso da primeira, e no dia 26, no caso da segunda. Se a negociação for aprovada por ambas as partes, a transferência das ações se dá de forma imediata.

O acordo para a concretização do empréstimo com a Caixa Econômica foi assinado no início deste mês, no dia 2, por dirigentes da CelgD e da CelgPar. Em seguida, os papéis foram assinados por representantes da Caixa Econômica, em Brasília, e da Eletrobras, no Rio de Janeiro, para autorizar a operação.
A contração do empréstimo só será possível graças à promessa de federalização da estatal goiana, firmada em 26 de agosto. O acerto de compra e venda de 51% das ações para a Eletrobras motivou diversas críticas por parte da oposição, que alega que a negociação prejudica o Estado e teria cunho eleitoral. Governistas refutam as críticas e defendem que a assinatura se dá após estudos e que a transferência renderá bilhões aos cofres estaduais após a prorrogação por mais 30 anos da concessão de exploração.


Conforme relatório obtido com exclusividade pelo Jornal Opção Online, R$ 240 milhões do total obtido pelo empréstimo serão destinados à expansão e manutenção da rede elétrica goiana, o que atende redes, linhas e subestações de média e alta complexidade.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Rede Social - Todo cuidado é pouco

No intuito de nos prepararmos para a próxima palestra que será feita para os Microempreendedores nos próximos dias, palestra essa que terá como tema algumas situações importantes para o sucesso do empreendedor. São elas, ou temas: -; Comportamento -; Vendas -; Internet { Como se utilizar dessa ferramenta de modo seguro no incremento de seu negócio. Com base neste estudo nos deparamos com uma situação muito comum entre aqueles que usam as redes sociais, situação perigosa diga-se de passagem. Veja, leia: "Quanto mais informações você disponibiliza sobre a sua vida e rotina, mais fácil se torna para um golpista furtar a sua identidade, pois mais dados ele tem disponíveis e mais convincente ele pode ser. Além disto, o golpista pode usar outros tipos de golpes e ataques para coletar informações sobre você, inclusive suas senhas, como códigos maliciosos os chamados Malware, ataques de força bruta e interceptação de tráfego." O que temos a dizer sobre tal situação, CUIDADO. Não se exponha, não exponha sua família ou pessoas queridas. Seja prudente.
Click Mídia - Assessoria e consultoria de comunicação

A DESCRENÇA DO CIDADÃO COM O SISTEMA PENAL O BRASILEIRO

Por Adalberto Lemos
O Sistema penal brasileiro, vem, diuturnamente, passando por críticas ferrenhas. Principalmente o cumprimento das penas.
O sistema penal, de muito tempo, é visto pelos brasileiros como um mecanismo emperrado, que visa, única e exclusivamente, manter atrás das grades  os  “PPP´s” (“pobres” “pretos” e  “putas”), (me perdoem os politicamente corretos) no jargão popular e assim mesmo, mal e porcamente.
Basta para isso analisarmos os índices de brancos e ricos internados nos centros de reeducação ( não riam, mas isso é o que os presídios DEVERIAM ser).
O atual sistema de cumprimento de penas, não deixa dúvidas que é mais vantajoso consumar-se um crime, por mais grave que seja,  que deixar de pagar uma conta, já que essa, possivelmente, será quitada, mediante processo, mesmo que moroso, com nosso patrimônio.
A triste realidade do sistema penal brasileiro nos permite concluir, também, que mesmo condenados, pouco provável que se permaneça mais que poucos (ou nenhum) meses ou anos em uma penitenciária, isso se houver vagas, o que é pouco provável.
O que é na verdade o sistema de progressão de regime senão uma forma de devolver às ruas os bandidos julgados e condenados a penas que DEVERIAM mantê-los afastados da sociedade.
Se o indivíduo vai preso, tem garantia do Estado de sua manutenção, recebendo comida melhor que muito trabalhador, sem gastar um único centavo, sem precisar sequer levantar cedo e trabalhar, salvo se quiser reduzir, ainda mais, seu tempo de ‘castigo’.
Talvez alguém aí fale que é dever do Estado garantir a subsistência do preso.
Está bem, o Estado está obrigado. Mas tem que ser gratuito?
O preso (reeducando???? Onde????) fica o dia inteiro, ligando, dando golpes, organizando crimes dentro e fora da cadeia por um único motivo:
Cabeça vazia, oficina do capeta, como já dizia nossos avós e pais.
Vejo, diariamente surgirem leis para crime disso, crime daquilo, acompanhando os clamores populares em razão desse ou daquele episódio específico que trouxe comoção à população, tornando hediondo ou aumentando a pena, de um ou outro tipo de crime.
Mas não vejo, ninguém falar em precisar de modificação do sistema de cumprimento de pena.
Será que é por que os próprios legisladores sabem que precisam de leis “politicamente corretas” e um sistema de cumprimento de penas controlável, que permita, como se vê nos últimos tempos, que pena alguma seja cumprida integralmente e na sua maioria seja mal e mal noticiada e o sujeito já está nas ruas?
Parece-me que eles legislam pensando em si próprios na situação de encarcerados um dia... “deixa uma janela, quem sabe o dia de amanhã Nobre Colega Deputado”
Talvez alguém aí pense, que nossa nação tem como regra a liberdade e não a restrição dela, e que a prisão é em último caso...
Mas então o que identifica o “último caso”?
A pessoa matar duas, três, quatro, vinte vezes?
Roubar nossa casa, nosso estabelecimento comercial dezenas de vezes, até não aguentarmos mais e comprarmos uma arma, “fazermos justiça” e depois sermos presos por porte ilegal de armas, que nem isso o Estado nos permite mais ter, na condição de cidadão comum.
Dê-nos um número legislador, quem sabe assim a gente compreenda tanto bandido solto e tanto pai, mãe, filho trancado em casa, com as barras de ferro cada vez maiores em volta de seus lares, buscando arcar com o ônus do que seria do Estado: o direito a Segurança.
Enquanto isso, ergam-se os muros, liguem-se suas cercas eletrificadas, comprem seus carros blindados e rezem... mas rezem muito... para não caírem no sorteio da “execução do dia” feita pelos  bandidos, que antes se limitavam aos presídios, mas agora é nas nossas casas e ruas mesmos.